14.2.17

questões sem resposta

Um poeta falou da gravidade incompreensível das coxas de uma mulher. Será mais compreensível a sua beleza, com a qual elas desfazem ou reúnem os espaços, os fazem flutuar e os imobilizam, os alteram, desconjuntam e depois os reconstituem, espalhando uma claridade sombria na superfície opaca ou brilhante do papel?



texto de Jacques Henric no livro «Legendas de Catherine M.».
Enviar um comentário